Jornal Praça Pública

Associação dos Emigrantes de Santa Maria de Válega promoveu noite de fados de cariz solidário

Fernando Souteiro

Associação dos Emigrantes de Santa Maria de Válega promoveu noite de fados de cariz solidário

A Associação dos Emigrantes de Santa Maria de Válega levou a efeito mais uma iniciativa solidária, desta vez composta por uma noite de fados e um leilão, cuja receita reverteu para a Fundação Padre Manuel Pereira Pinho e Irmã.
A iniciativa reuniu cerca de 150 pessoas, entre as quais, Ana Cunha, vereadora da Câmara Municipal de Ovar, e Jaime Almeida, presidente da Junta de Freguesia de Válega, entre outras individualidades, que participaram de uma uma noite de convívio, confraternização, alegria e boa disposição.
Dinocrato Marques, fadista vareiro, cantou temas como “Fado das horas”, “Fado Tertúlia”, “Fado Corrido”, ou “Georgino”, e José Moutela, um experiente fadista do concelho de Estarreja, encantou o público com os temas “Tão bom ser pequenino” e “Recordações do passado”.
Por sua vez, o bem disposto José Silva presenteou o público presente com “São João Cidade” e “Fado Corrido”. Também a sua conterrânea, Cristina Moleiro deslumbrou nesta noite solidária.
Já José Pinho, fadista valeguense, cantou fado de Coimbra, nomeadamente, “Fado Hilário”, “Saudades de Coimbra” e “Trovas do vento que passa”.
Registe-se que este leque de fadistas foram acompanhados à guitarra portuguesa por Luís Carvalho e à viola de fado por Manuel Alves.

Leia o artigo completo, na nossa edição impressa, que já se encontra nas bancas.

Artigos Relacionados