Jornal Praça Pública

Bombeiros Voluntários de Ovar assinalam o 121º aniversário, com pompa e circunstância

Tiago Carriola

Bombeiros Voluntários de Ovar assinalam o 121º aniversário, com pompa e circunstância

Foi durante uma manhã repleta de atividades, no quartel dos Bombeiros Voluntários de Ovar, que a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ovar levou a cabo, com o objetivo de comemorar o 121º aniversário dos Bombeiros Voluntários de Ovar.
Com início às 9h00, com o hastear das bandeiras, a que se seguiu a receção das entidades que marcaram presença, nestas comemorações, esta foi uma manhã de festa, mas bastante emotiva, marcada pelo anúncio de Carlos Borges, comandante dos Bombeiros Voluntários de Ovar, que afirmou que a 18 de agosto, irá deixar de ser comandante desta corporação.
Durante a sessão solene, Carlos Borges afirmou que foi com “lágrimas nos olhos” que anunciou a sua saída dos Bombeiros Voluntários de Ovar, onde “criei bons amigos, criei alguns inimigos, fiz muitas coisas bem feitas e outras mal feitas, mas tenho por todos vós (bombeiros), sempre, aquele carinho”, porque ”só assim é que consegui ser o vosso comandante”.
Carlos Borges diz que leva “desta corporação, boas recordações e más recordações” e agradece todo o apoio da família, em particular da mulher, e dos amigos, que recebeu, ao longo dos 48 anos, que esteve à frente do corpo dos Bombeiros Voluntários de Ovar.
Segundo Carlos Borges, “não há ninguém que não tivesse uma palavra sempre amiga, para o comandante” dos Bombeiros Voluntários de Ovar.
Para Carlos Borges, “todos os louros que eu recebi, ao longo dos anos, não foram meus. Quero repartir isto com todos vós, com vocês, a chave do sucesso deste corpo de Bombeiros”.
O comandante Borges, dirigiu-se, ainda a todas as direções que passaram pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ovar, afirmando que “com elas, usei sempre da maior lealdade. Tentei sempre defender-vos, o mais que podia e sabia. Sei que não agradei a todos, mas tenho a consciência tranquila, que este último aniversário desta Associação, que tudo fez, para que todos se sentissem bem, como que, que aqui servi, ao longo destes anos todos”.
Na hora do ‘adeus’ marcado para o dia 18 de agosto, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Ovar, disse esperar que o seu substituto venha a desempenhar a sua função “da mesma maneira, com lealdade e com honestidade”.
Já Dinocrato Formigal, presidente da Assembleia dos Bombeiros Voluntários de Ovar, considera que “Mais do que ninguém, se calhar, nesta casa, conheço o comandante Carlos Borges, desde a sua juventude, pelo menos”, sendo que “conheço-o, profissionalmente, talvez como ninguém, que também aí, na sua posição, me mostrou o seu carácter”.
Para Dinocrato Formigal, “o sr. comandante, é merecedor, de facto, com inteira justiça, desta homenagem”, razão pela qual, e como representante dos sócios da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ovar (AHBVO) considera que “os sócios querem transmitir, com certeza a sua gratidão, pelo seu comandante”.
Por sua vez, Luís Medeiros, presidente da direção da AHBVO afirmou ser “uma honra” ter Salvador Malheiro, presidente da Câmara Municipal de Ovar a “presidir à efeméride que hoje se comemora”, interpretando a “sua presença, com estima, confiança, e reconhecimento do nosso trabalho”, uma vez que “traduz, na prática, o reconhecimento do bom relacionamento entre esta Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ovar, e a Câmara Municipal de Ovar”.

Leia o artigo completo na nossa edição impressa, que já se encontra nas bancas.

Artigos Relacionados