Jornal Praça Pública

FIMO2017: Marionetas vão invadir o centro da cidade

Manuel Correia

FIMO2017: Marionetas vão invadir o centro da cidade

A União de Freguesias de Ovar apresentou, em conferência de imprensa, no passado dia 25 de maio, a 11ª edição do Festival Internacional de Marionetas de Ovar (FIMO). Ao todo, durante os três dias (9, 10 e 11 de junho) em que se realiza o FIMO, serão 68 os espetáculos de 20 companhias provenientes de 11 países dos quatro continentes, sendo que três delas são do concelho de Ovar.
Outra das novidades desta edição do FIMO, prende-se com o facto de, este ano, a par do que tem sido feito noutros países, a organização atribuir dois prémios, no último dia da edição: o prémio do público e o prémio do júri.
Por esta razão, a 11ª edição do FIMO irá ter um júri internacional, constituído por Esmeralda Souto, ex-presidente da Junta de Freguesia de Ovar, José Gil, autor, encenador e construtor de marionetas, Serge Valque, diretor artístico do Puppetbuskersfestival, que tem lugar em Gent (Bélgica), Estelle Martinet, da Compagnie Mouka, e Severo Brudzinisky, coordenador da Fundação Cultural de Curitiba (Brasil).
Quanto ao prémio do público, será resultado de uma votação, razão pela qual, no início de cada espetáculo, será entregue, aos espetadores, um cupão de voto.
Outra das novidades da 11ª edição do FIMO, prende-se com a Feira de Artesanato, que irá decorrer em simultâneo com o festival, que este ano deverá ter mais de 25 expositores.
Para Bruno Oliveira, presidente da União de Freguesias de Ovar (UFO), “desde que nós recuperámos (o festival), ao longo deste último mandato”, o FIMO  “tem vindo a crescer”, sendo que “tem vindo a aumentar o número de espetáculos e , naturalmente, tem vindo, também a aumentar, o número de pessoas a assistir”.
Segundo o presidente da UFO, o FIMO, “além de ser uma referência a nível local, é sem menor dúvida, a nível nacional e, sem dúvida alguma, também que, o Festival de Marionetas de Ovar já é falado por esta Europa fora”, referindo-se ao selo de qualidade EFFE (Europe for Festivals Festivals for Europe), que o FIMO recebeu, este ano.
Por este motivo, Bruno Oliveira considera que “podemos dizer que o festival de marionetas, além de ser um marco, é, seguramente a segunda melhor festa que se realiza no nosso concelho”, sendo que “queremos, naturalmente, envolver toda a nossa comunidade, todas as nossas crianças que se associam trazendo os pais, trazendo os seus familiares”.

Leia o artigo completo na nossa edição impressa, que já se encontra nas bancas.

Artigos Relacionados