Jornal Praça Pública

Município de Ovar vai ter Orçamento de 35,8 milhões de euros para 2019

Foto de arquivo

Município de Ovar vai ter Orçamento de 35,8 milhões de euros para 2019

A Câmara Municipal de Ovar aprovou um Orçamento de 35,8 milhões de euros para 2019. Trata-se de um aumento de dois milhões de euros, relativamente ao ano em exercício, num Orçamento “de contas certas, realista e sério, no qual não existem receitas sem probabilidade de concretização, nem existem despesas que não estejam devidamente contempladas”, diz Salvador Malheiro. O documento recentemente aprovado pelo executivo liderado por Salvador Malheiro assume a “continuidade e proximidade, resultantes de um trabalho iniciado em 2013”, que permite “a implementação no terreno de políticas e medidas delineadas em programas eleitorais, planos de ação e estratégias plurianuais”.
Os sociais-democratas falam em ano de “obras estruturantes” na cidade, como a intervenção no edifício do antigo Cine-Teatro de Ovar, toda a zona da estação de Caminho-de-Ferro, mas também a obra do Bairro do SAAL em Cortegaça e a Reabilitação do Conjunto Habitacional do Furadouro. O executivo da autarquia destaca, ainda, que no Plano de Mobilidade Urbana Sustentável, 2019 será o ano da construção de pistas pedonais e clicáveis, em Ovar.
Salvador Malheiro defende que a sua equipa “continuará a trabalhar em dossiers muito importantes” para o Município de Ovar, nomeadamente, “a criação de um Sistema Local de Saúde em Ovar; a defesa da nossa costa, com os quebra-mares destacados no Furadouro e Cortegaça; a reabilitação da linha de caminho-de-ferro do Norte (Gaia-Ovar), com a previsão de reabilitação dos nossos Apeadeiros de Cortegaça, Maceda e Válega e ainda as Estações de Esmoriz e de Ovar; e a requalificação da EN109, que atravessa o nosso município, ou a sua reclassificação, em condições a negociar, como estrada municipal”.
Em matéria de transferência de competências do Estado para as autarquias locais, embora desconhecendo-se, nesta data, os diplomas setoriais que concretizarão essas transferências, Salvador Malheiro declarou que “o Município de Ovar está disponível para avaliar a possibilidade de aceitar, desde já, as transferências nas áreas da Saúde e Educação, face à certeza da prestação de um melhor serviço público às nossas populações, nestas importantes áreas de atuação, que encaramos como prioritárias”

Leia o artigo completo, na nossa edição impressa, que já se encontra nas bancas.

Artigos Relacionados