Jornal Praça Pública

Ovar esteve em destaque na Bolsa de Turismo de Lisboa

DR

Ovar esteve em destaque na Bolsa de Turismo de Lisboa

A participação de Ovar na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), pela quarta vez consecutiva com um stand próprio, “foi novamente um sucesso”, diz a Câmara Municipal de Ovar, tendo-se afirmado “como um verdadeiro espaço de atração de visitantes e agentes turísticos”, conclui a autarquia.
Para isso, pode ler-se no comunicado enviado às redações, contribuíram “as experiências de Pintura em Azulejo, as Degustações de Pão-de-ló, a pintura de painéis com técnicas azulejares e a maqueta do centro da cidade de Ovar, da autoria do artesão vareiro José Maria Costa, na qual pode ser visualizado o património arquitetónico, o património azulejar e o património religioso, que inclui uma das seculares procissões quaresmais”.
Ao todo foram cinco dias de feira, num stand que recebeu a visita de centenas de pessoas e onde existiram “dinâmicas próprias e apelativas, no qual foram promovidas todas as potencialidades do concelho, adotando o azulejo e o património arquitetónico e religioso como elementos condutores e motivos para a descoberta de outros atrativos do território: património natural e cultural, eventos, gastronomia, entre outros”.
Os momentos de Ovar no Stand do Turismo do Centro de Portugal com a apresentação do programa Maio do Azulejo 2018 e a pintura de um Painel com a Região de Aveiro, e o momento de degustação de produtos gastronómicos através da Confraria Gastronómica do Concelho de Ovar foram, igualmente, um sucesso.
Alexandre Rosas, vereador do Turismo da Câmara Municipal recorda que “este foi um caminho que iniciámos em 2014 com a criação de um serviço de turismo, até então inexistente”. No ano seguinte, diz o vereador, “realizámos a nossa primeira participação na BTL em stand próprio e criámos as primeiras visitas guiadas”, destacando que “anualmente, temos incrementado a nossa participação em feiras, entre as quais a BTL, ampliando o espaço, criando novas e diferenciadoras dinâmicas”. E os resultados, refere Alexandre Rosas “estão à vista. Não só pelo impacto que nossa participação teve junto do público da feira, nos media e nas redes sociais, mas também porque temos dados e números que mostram o nosso crescimento”.
Alexandre Rosas lembra que “a procura dos nossos postos de turismo, em 2013, era de 11189 pessoas e, em 2017, foi de 20881”. Trata-se de um crescimento diretamente relacionado com as visitas guiadas, que “em 2015 – ano em que iniciaram – envolveram 170 pessoas e, em 2017, 2584 pessoas”, conclui o vereador.

Leia o artigo completo, na nossa edição impressa, que já se encontra nas bancas.

Artigos Relacionados