Jornal Praça Pública

Por uma “unha negra”

Tiago Carriola

Por uma “unha negra”

O jogo foi vivo e muito disputado, mas os vareiros aproveitaram para se colocar na frente do marcador, ainda no primeiro período (20-16). O Benfica reagiu e impôs um ritmo elevado na partida, que permitiu amealhar um parcial de 7-14, que ao intervalo colocou a Ovarense em desvantagem (27-30).
No regresso dos balneários o equilíbrio voltou a ser a nota dominante, contudo a Ovarense acabou por vencer os dois períodos (16-14 e 19-18) e adiou a decisão do jogo para o prolongamento.

Leia o artigo completo, na nossa edição impressa, que já se encontra nas bancas.

Artigos Relacionados