25 de Abril: Salvador Malheiro enaltece “o espírito de união, o amor e a solidariedade reinante em todo o povo vareiro”

25 de Abril: Salvador Malheiro enaltece “o espírito de união, o amor e a solidariedade reinante em todo o povo vareiro”

As comemorações do 25 de Abril aconteceram, um pouco por todo o país, de forma inédita. Em Ovar, na Praça da República, a Câmara Municipal homenageou os vareiros que perderam a vida devido à Covid-19. “Cada cravo é uma homenagem a cada vítima desta guerra injusta. É uma forma singela de homenagear os que não conseguimos salvar”, disse Salvador Malheiro.
As cerimónias tradicionais foram canceladas, e deram lugar a ‘intervenções digitais’, vindas de todos os quadrantes políticos e divulgadas nas redes sociais da Câmara Municipal de Ovar. Como destacou o presidente da autarquia ovarense, este ano, Abril teve de ser “comemorado de forma diferente. Com os valores da defesa da comunidade, da solidariedade, da coragem e da resistência”.
Em Ovar, disse o autarca numa alusão ao combate que o município tem travado com a pandemia, “tivemos a bravura dos capitães de Abril”, e lembrou que “dezenas de homens e mulheres, em prol do bem coletivo, imbuídos do espírito de solidariedade inigualável, e cumprindo a sua missão de serviço público, arregaçaram mangas, 24 horas por dia, todos os dias da semana, com medo, mas com a coragem suficiente para travar esta guerra”. Salvador Malheiro salientou que, “no terreno o objetivo comum é salvar vidas”, uma tarefa que “não foi, nem é fácil, disse, tendo aproveitado para deixar “a todos, sem exceção, a minha eterna gratidão”.
Salvador Malheiro defendeu que “o atual estado de guerra que se vive no nosso território, não pode e não vai colocar em causa o espírito de união, o amor e a solidariedade reinante em todo o povo vareiro”, e lembrou, mais uma vez, que “esta guerra, que está longe de estar ganha, ganha-se em casa”.

Ler notícia completa na próxima edição impressa

CATEGORIAS