Basquetebol: “Agravamento da situação financeira obriga à redução do orçamento para a próxima época”

Basquetebol: “Agravamento da situação financeira obriga à redução do orçamento para a próxima época”

Quem o garante é Rui Palavra. A Ovarense “não irá gastar mais do que aquilo que vai realizar. Seremos muito criteriosos na definição do orçamento, e o clube só poderá ‘oferecer’ à comunidade aquilo que esta ‘entender’ que pode suportar”.
O presidente da ADO Basquetebol quer que a Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB) dê a época por terminada. Rui Palavra defende que não há condições para a Liga Feminina e a Liga masculina poderem ser reatadas, e destaca que o impacto, desportivo e financeiro, provocado pelo aparecimento do coronavírus, pode vir a ser determinante para o futuro do clube.
Com a atividade desportiva reduzida a zero, Rui Palavra lembra que o clube “ao nível financeiro, está a ter um impacto negativo, porque perdemos a bilheteira dos últimos três jogos da fase regular, em casa, e os jogos que iríamos disputar nos play-offs”.
Por outro lado, diz o presidente da Ovarense, “também as empresas do concelho e nossos patrocinadores estão a ser afetados” pela cerca sanitária, sendo que, “alguns deixaram de ter a capacidade financeira para nos apoiar e outros, que estávamos a ‘trabalhar’, num processo de contatos muito vasto, passaram, ou vão passar, certamente, a ter outras prioridades e muito dificilmente terão como prioridade apoiar clubes desportivos, o que devemos compreender”, justifica.

Ler notícia completa na edição impressa

CATEGORIAS