fbpx
Basquetebol: Ovarense regressou às vitórias com exibição de gala frente ao Barreirense
Foto: fpb.pt

Basquetebol: Ovarense regressou às vitórias com exibição de gala frente ao Barreirense

A Ovarense regressou às vitórias na Liga Placard no passado domingo, em casa, frente ao Barreirense (115-75), e colocou um ponto final num jejum que já durava há oito jornadas.
Reforçado com a contratação de McKnight, e beneficiando das trocas de Kendall Jacks e Isaac Johnson por Jeffrey Early Jr e Marcus Lovett Jr., que trouxeram mais qualidade à equipa, o conjunto às ordens de André Pinto e Dinis Amaral (Pedro Nuno encontra-se em isolamento profilático e não orientou a equipa em Oliveira de Azeméis e em Ovar, frente ao Barreirense) protagonizou a melhor exibição da temporada frente equipa da margem Sul do Tejo e construiu uma vitória robusta, que pode relançar o conjunto alvinegro para uma segunda volta mais condizente com os pergaminhos do clube.
Os vareiros entraram determinados em jogo e em apenas dez minutos construíram um parcial de 32-19 que traçou o destino do jogo. A defesa aguerrida voltou a ser a imagem de marca dos vareiros, que até ao intervalo voltaram a castigar o adversário com um esclarecedor (32-18) que levou as equipas para os balneários separadas por 27 pontos (64-37).
No regresso do intervalo os alvinegros voltaram a ser consistentes e beneficiaram da prestação de Trey Moses, que apareceu verdadeiramente inspirado (33 pontos, 11 ressaltos e 3 assistências), ao lado de Christopher Knight (19 pontos, 8 ressaltos, 7 assistências) e de Jeffrey Early Jr (17 pontos, 1 ressaltos, 7 assistências), para sentenciar a partida e assegurar a quarta vitória nesta temporada.

Vareiros tinham deixado boas indicações em Guimarães e Oliveira de Azeméis
Nas duas jornadas anteriores a Ovarense tinha deixado boas indicações, mas não tinha conseguido triunfar.
Sem vencer desde o passado dia 11 de novembro de 2020, a Ovarense deslocou-se a Guimarães na expetativa de regressar aos triunfos, tanto mais que se estreava ao comando da equipa Pedro Nuno, e o norte-americano Christopher Knight.
Os vareiros até protagonizaram uma exibição consistente, contudo os vimaranenses aproveitaram as sucessivas perdas de bola (29!) dos vareiros para se manterem na frente do marcador e nem o último parcial favorável à equipa de Pedro Nuno (11-18) chegou para evitar a derrota por apenas um ponto (71-70).
Na jornada seguinte os vareiros visitaram a Oliveirense, no arranque da segunda volta do campeonato, e voltaram a perder (97-77). Apesar da boa primeira parte (45-45), o conjunto vareiro não foi suficientemente consistente e acabou por claudicar nos segundos 20 minutos, encaixando a oitava derrota consecutiva na prova.

CATEGORIAS