Câmara Municipal aprova Orçamento de 39,7 milhões de euros para 2020

Câmara Municipal aprova Orçamento de 39,7 milhões de euros para 2020

A Câmara Municipal de Ovar aprovou o Orçamento, as Grandes Opções do Plano (GOP) e o Mapa de Pessoal do Município de Ovar para 2020. Trata-se de um documento que aponta para um Orçamento na ordem dos 39.686.217 euros, e que “respeita a regra de ouro do equilíbrio financeiro”, destaca a autarquia numa nota enviada às redações. Trata-se, portanto, de um Orçamento cuja previsão de receitas correntes é superior à estimativa de despesas correntes a realizar, permitindo “a libertação de um saldo corrente na ordem dos três milhões euros para reforço do investimento municipal”, adianta a Câmara Municipal ovarense.
Para Salvador Malheiro, trata-se de um Orçamento “realista, de contas certas, onde se verifica um enorme respeito pela gestão da coisa pública” e que reflete “a continuidade da implementação de um Plano de Ação e de uma estratégia escolhidos, de forma democrática, pelo povo vareiro”, salienta o presidente da Câmara Municipal de Ovar.
No documento agora aprovado, a autarquia dá destaque às receitas correntes, que têm vindo a aumentar, passando dos 26,6 milhões de euros, em 2019, para os 27,4 milhões de euros, em 2020, mas também dá destaque às receitas de capital, que atingem em 2020 valores estimados próximos dos 12,3 milhões de euros, registando uma variação positiva de 33%, face a 2019.
A este aumento das receitas está associado um aumento bruto das despesas correntes, “em resultado, sobretudo, da contratação de trabalhadores”, salienta a autarquia, atingindo os 24,3 milhões de euros. Está, também, previsto um aumento das despesas de capital, em cerca de 17% face ao ano transato, “estimando-se valores de 15,3 milhões de euros, justificados pelo investimento em curso, em projetos comparticipados por fundos comunitários, nomeadamente PEDU – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, PACTO – Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial de Região de Aveiro, POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, entre outros investimentos”, refere a autarquia.

Notícia completa na edição impressa

CATEGORIAS