CDS de Ovar propõe medidas de apoio às famílias, ao comércio e às empresas

CDS de Ovar propõe medidas de apoio às famílias, ao comércio e às empresas

O CDS de Ovar mostra-se “preocupado com as famílias, o comércio e as empresas do nosso município”, neste momento de estagnação da economia local, provocada pelo Estado de Calamidade, instalado para o combate à Cvid-19 em que o município de Ovar se encontra ‘mergulhado’.
Os centristas de Ovar dizem que, apesar de não terem sido consultados, nem tão pouco terem oportunidade de apresentar as suas sugestões na Assembleia Municipal de Ovar, não podiam “deixar de dar o contributo de forma responsável”.
Num documento que fez chegar à nossa redação, o CDS de Ovar propõe à autarquia vareira que tome “de imediato” as seguintes medidas:

– Suspensão de todas as taxas municipais, como por exemplo licenças de esplanadas e publicidade;

– Isenção de pagamento de taxas de resíduos;

– Pedido de suspensão de faturas da água à ADRA;

– Pedido de suspensão ou desconto das faturas às empresas fornecedoras de eletricidade;

– Pedido de suspensão ou desconto das faturas às empresas de telecomunicações;

– Suspensão do pagamento de rendas no Mercado Municipal;

– Pagamento a pronto por parte da Câmara Municipal de todos os serviços prestados por empresas fornecedoras sedeadas no município de Ovar;

– Dotação do fundo de emergência social para apoiar as famílias que tenham perda de rendimento;

– Apoiar devidamente todas as instituições que prestam apoio no terreno a famílias carenciadas;

– Identificar todas as dificuldades do comércio local e fazer o devido acompanhamento;

– Reivindicar ao governo um apoio excecional, atendendo ao facto de o município de Ovar ser o único município do continente em estado de calamidade, com todas as consequências económicas que isso representa.

CATEGORIAS