fbpx
Detido pela segunda vez por violar do dever de confinamento obrigatório
Foto: GNR

Detido pela segunda vez por violar do dever de confinamento obrigatório

A GNR de Esmoriz, deteve, no passado dia 26 de novembro, um homem de 62 anos por violação do confinamento obrigatório a que estava sujeito, no âmbito da pandemia Covid-19.
No decorrer de uma ação de policiamento para a verificação do dever de confinamento obrigatório, os militares da GNR deslocaram-se à residência do suspeito e verificaram que “este se tinha ausentado do domicílio”, assegura a GNR. Decorrido algum tempo, diz esta fonte policial, “foi possível verificar o suspeito a circular na via pública não usando máscara ou viseira”.

O suspeito, que já tinha sido detido pelo mesmo motivo no dia 21 de novembro, foi detido e conduzido à sua residência, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Ovar.
A GNR recorda que, ficam em confinamento obrigatório, em estabelecimento de saúde, no respetivo domicílio ou noutro local definido pelas autoridades de saúde, todos os doentes com Covid-19, os infetados com SARS-CoV-2, e os cidadãos relativamente a quem a autoridade de saúde, ou outros profissionais de saúde, tenham determinado vigilância ativa. A violação do confinamento obrigatório constitui, por isso, crime de desobediência.

CATEGORIAS