fbpx
‘Nortada vareira’ apagou a Luz

‘Nortada vareira’ apagou a Luz

No final de dezembro cumpriu-se o último ‘capítulo’ da primeira volta da Liga Feminina de Basquetebol, e o arranque da segunda, e a Ovarense não foi capaz de vencer tanto o Carnide, como o Olivais. Contudo, no primeiro jogo de 2020 as vareiras foram à Luz arrancar um triunfo impressionante e que pode ser determinante para as aspirações da equipa.
Em casa, perante o seu público, e frente ao Carnide, as vareiras encaixaram uma derrota (57-74) e caíram para o penúltimo e perigoso lugar da classificação geral.
As alvinegras equilibraram o jogo na primeira parte, mas a saída de Gabriela Raimundo da partida, aos 18 minutos de jogo, devido a lesão, agravou os problemas das alvinegras (que também não contam com Cátia Lopes, devido a lesão, por tempo indeterminado) e acabou por traçar o destino do jogo. Ainda assim, a equipa de Jorge Maia aproveitou o bom momento de Catarina Lopes (17 pontos e 8 ressaltos) para ‘atirar’ a decisão do jogo para o derradeiro período.
As vareiras apostaram tudo e encostaram o marcador a uma diferença de três pontos, mas este esforço acabou por se revelar fatal. Nos últimos dez minutos as vareiras acusaram falta de frescura física e o Carnide aproveitou para assegurar o triunfo.
O jogo frente ao Olivais marcou o fim da primeira volta e colocou a nú as fragilidades do plantel alvinegro, que se ressentiu das ausências das lesionadas Gabriela Raimundo e Cátia Lopes. Ainda assim, as vareiras uniram-se e equilibraram o marcador até à entrada do derradeiro período, altura em que o Olivais acelerou para o triunfo (58-65), num jogo onde a equipa de Jorge Maia ‘caiu mais fundo’, mas onde deixou o pronúncio do que acabou por acontecer na jornada seguinte.

Vitória na Luz pode marcar arranque de segunda volta positiva
A Ovarense foi à Luz provocar um autêntico apagão, ao vencer, por 59-67, um fortíssimo Benfica, que não encontrou a solução para travar a força do coletivo vareiro.
Com Gabriela Raimundo e Cátia Lopes de fora, por lesão, a equipa de Jorge Maia agarrou-se à defesa e desde cedo deu mostras de que estava na Luz para discutir o resultado. E, de facto, foi assim. As vareiras venceram o primeiro e o segundo períodos (15-21 e 16-17) e chegaram ao intervalo com uma moralizadora vantagem de sete pontos (31-38).
Com Ana Raimundo (15 pontos, 7 ressaltos e 9 assistências) em plano de destaque, coube a Jorge Maia encetar uma gestão rigorosa dos recursos disponíveis na Ovarense, e o treinador vareiro acabou por encontrar o caminho do sucesso. Ana Raimundo apontou o ‘norte’, as alvinegras apostaram tudo na defesa e a sua atitude aguerrida permitiu-lhes protagonizar a melhor exibição da época, que garantiu um importante triunfo para as aspirações vareiras.

Jornada 13
Benfica                      59
Ovarense                   67

Catarina Silva             nj
Luísa Silva                  11
Tamara Santos           02
Magda Leitão             nj
Bárbara Calvinho       12
Ana Amaral                00
Ana Raimundo           15
Helena Santos             nj
Sofia Pinheiro             02
Tess Bruffey                12
Catarina Lopes           13
Treinador: Jorge Maia

CATEGORIAS