Segurança Social já está a pagar aos moradores de Ovar que ficaram impedidos de trabalhar

Segurança Social já está a pagar aos moradores de Ovar que ficaram impedidos de trabalhar

Foi Salvador Malheiro quem o comunicou. “A Segurança Social já está a pagar aos trabalhadores que são moradores de Ovar, que não tiveram a oportunidade de trabalhar fruto do despacho do dia 17 de março”, anunciou Salvador Malheiro há minutos, em mais um balanço de um dia de combate ao coronavírus, em Ovar.
O presidente da Câmara Municipal de Ovar mostrou-se satisfeito com “a boa notícia” que a Segurança Social de Aveiro lhe deu, durante o dia de hoje, e aproveitou para destacar que esta medida, que estava inicialmente prevista para os moradores de Ovar, “vai ser alargada a todos o trabalhadores de empresas de Ovar, que moram fora do nosso município, mas que terão o mesmo tratamento”.
Em mais uma comunicação, Salvador Malheiro falou da importância que o Hospital de Campanha, instalado na Arena de Ovar, virá a ter, e enfatizou que, após os apelos lançados durante a manhã do dia de hoje, onde o autarca salientava estar “há cinco dias à espera que o Governo cumprisse com o prometido”, tudo parece estar, agora, bem encaminhado. Durante a tarde, divulgou o edil, “tudo se compôs e tivemos material clínico e médico a chegar ao nosso Hospital de Campanha, e tivemos a certeza de que o corpo médico e o corpo de enfermeiros e os assistentes operacionais irão chegar”.
Por isso, disse Salvador Malheiro, “estamos cada vez mais perto de receber o primeiro internado, no nosso ‘Hospital Salvar Ovar’”.
Ao 17º dia de cerca sanitária ao concelho, Ovar deixou de ter “lista de espera” para fazer testes à Covid-19, e são já 1100 os indivíduos testados, garantiu o presidente da Câmara de Ovar. Em todo o concelho, o número de infetados com a Covid-19 é agora de 364, mais 21 do que ontem, e o número de óbitos aumentou para 16, mantendo-se em 5, o número de pessoas que recuperaram da doença.

CATEGORIAS